x

Processando...

Portal do Governo do Estado de São Paulo

Planejamento financeiro

  • Imprimir Imprimir
  • Compartilhar Compartilhar

Você sabe quanto e como gasta seu dinheiro todo mês? Tem ideia de como suas despesas se comportaram no último ano? Sabe quais itens consomem a maior parte da sua renda? Planeja os seus gastos e a sua poupança? O planejamento financeiro é o segredo para manter as suas contas equilibradas, sem grandes sacrifícios e com qualidade de vida no futuro


O Conta Comigo explica de forma simples tudo o que você precisa saber para começar a colocar as suas finanças em ordem e ter uma aposentadoria tranquila.


Discuta a sua relação com o dinheiro

A nossa relação com o dinheiro começa na infância quando descobrimos que para ter algumas coisas é preciso pagar por elas. O que não aprendemos desde cedo é o que fazer para essa conta fechar. A gestão financeira pessoal não é ensinada na escola e nem pela maior parte de famílias, amigos e ambientes profissionais. Os problemas começam quando crescemos e nos deparamos com um mundo financeiro cada vez mais complexo.


Todos os dias somos expostos a propagandas que buscam criar novas necessidades, apelando às nossas emoções e à pressão social e incentivando o consumo. Conseguir equilibrar a razão e a emoção no momento de fazer escolhas é essencial!


Para ajudá-lo a conquistar este equilíbrio sugerimos que você se faça duas perguntas:


Esta compra é uma necessidade ou um desejo?

Necessidade é quando algo é indispensável para a nossa vida. Por exemplo, precisamos comer, logo alimentação é algo essencial. Comer fora todos os dias é um desejo. Que fique claro, satisfazer um desejo dá prazer e não está proibido. O sinal de alerta só deverá ser aceso quando os desejos forem sempre tratados como necessidades e culminarem em consumo impulsivo e endividamento.


Quanto custa manter o meu status social?

Algumas pessoas sustentam um padrão de vida que não corresponde à sua renda e em geral o fazem para responder a uma pressão social de amigos, familiares ou da mídia. As consequências costumam ser o endividamento excessivo e a impossibilidade de investir em um projeto de vida para a aposentadoria. Reflita sobre isso.


Cinco passos para o planejamento financeiro

Qualquer que seja a situação em que você vive, o planejamento das finanças é fundamental para garantir segurança, estabilidade e um futuro tranquilo para você e sua família. O primeiro passo é entender que planejamento é um processo desenvolvido hoje para que uma situação desejada seja alcançada no futuro de modo mais eficiente. E como torná-lo eficaz? Aprenda em cinco etapas:


  • 1. Defina objetivos

    Conheça e registre os seus objetivos financeiros de curto, médio e longo prazo (exemplo: ter uma aposentadoria tranquila é um objetivo de longo prazo) e defina entre eles uma ordem de prioridade. Aqui estamos falando dos projetos de aquisição de bens materiais e dos sonhos. Não se esqueça de prever uma reserva financeira para imprevistos (perda do emprego, problemas de saúde, etc.).

  • 2. Descubra para onde vai o seu dinheiro

    Faça um orçamento para conhecer a renda e as despesas da sua família. Veja como fazê-lo mais à frente na seção ‘‘Menos gastos e mais orçamento’’.

  • 3. Fique no azul

    Agora que já identificou para onde vai o dinheiro da família, você já pode analisar as despesas e identificar os gastos contornáveis e desnecessários que precisam ser cortados para que você consiga investir nos seus objetivos. Se tiver dívidas, esta é a hora de sair do buraco e deixar as contas no azul (receitas > despesas).

  • 4. Poupe

    A próxima etapa é definir metas de poupança mensal e, o mais importante, alcançá-las. Isto é necessário para que o dinheiro economizado seja utilizado para atingir os seus objetivos definidos na primeira etapa e não para outros fins. De preferência separe o dinheiro da poupança já quando receber o salário. Poupar regularmente é um hábito que deve ser criado e cultivado sempre.

  • 5. Invista

    O último passo é aplicar bem o dinheiro poupado para gerar rendimento, ou seja, para fazê-lo crescer. Isso protegerá o montante acumulado e vai deixar você mais próximo dos seus objetivos e, claro, da aposentadoria dos seus sonhos.


Dicas

  • Para realizar um planejamento financeiro eficaz envolva toda a família.
  • Se você acha que não tem tempo para fazer um planejamento pense que isto é um investimento em você e na sua família.
  • Motivação, disciplina e organização são os três fatores essenciais para a realização de um bom planejamento financeiro.
  • Comemore cada degrau a mais que você conseguir subir.

Menos gastos e mais orçamento

Já vimos que descobrir para onde vai o seu dinheiro é um passo importante do planejamento financeiro. Este é o momento de assumir o controle das suas finanças, gastar bem o seu dinheiro, conseguir alcançar os seus objetivos e construir um futuro tranquilo. O sucesso desta etapa depende, principalmente, de uma ferramenta chamada orçamento.


Há diversas formas de elaborar um orçamento e não existe uma que seja melhor do que a outra. Você deve escolher a ferramenta que combina mais com você. Pode, por exemplo, utilizar a planilha disponível no portal do Conta Comigo ou baixar um aplicativo no seu celular. Veja aqui uma lista de aplicativos.


A concretização de um orçamento eficaz envolve três fases:

  • Anotar todos os dias (ou semanalmente) a receita (renda pessoal ou familiar) e as despesas agrupadas (habitação, transporte, saúde, etc.);
  • Analisar os resultados identificando o que será preciso para deixar a sua conta no azul. Comece identificando os gastos que podem ser cortados e o que precisa ser corrigido para que a sua renda proporcione o máximo de qualidade de vida e permita a realização dos seus projetos.
  • Comparar o orçamento planejado com o executado e garantir o cumprimento de metas.

Dicas:

  • Associe o preenchimento do orçamento aos objetivos financeiros e aos sonhos que você vai realizar com a poupança.
  • Anote pequenas despesas e veja como esse cálculo pode surpreender você.
  • Guarde os recibos de gastos que você não consegue controlar e o extrato bancário.
  • Se tiver dúvidas no preenchimento procure solucioná-las e não desanime!

Lembre-se: Qualidade de vida é gastar apenas o que você pode, garantindo que parte da sua renda seja poupada e investida na realização dos seus projetos.


A importância de poupar e investir no futuro

Aprendemos que poupança e investimento são etapas importantes do planejamento financeiro. Isso porque a qualidade de vida que você terá no futuro depende da sua capacidade de poupar e investir hoje. Além disso, essas etapas permitirão alcançar objetivos materiais de curto, médio e longo prazo. Some a isso a tranquilidade de não estar endividado. Ficou interessado? Vamos lá.


Poupança

É a diferença entre tudo o que você ganhou e gastou, ou seja: receitas - despesas.


Investimento

É a aplicação do dinheiro que você conseguiu poupar, com a expectativa de obter rendimentos. Trocando em miúdos, é fazer o seu dinheiro crescer.


Alguns conceitos que podem ser úteis quando falamos em investimento:


Liquidez: é a capacidade de um investimento ser transformado em dinheiro a qualquer momento e por um preço justo.


Risco: é a probabilidade de ocorrência de perdas.


Rentabilidade: é o retorno, a remuneração do investimento.




Poupador ou endividado? Qual é o seu perfil financeiro? Faça o teste e descubra.